Make your own free website on Tripod.com
4.4.3 Morretes (cont.)

Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi: abrange também parte de outros municípios e, foi criada com o objetivo de disciplinar e controlar a ocupação do solo, proteger os recursos naturais renováveis, as paisagens, as localidades, os acidentes geográficos naturais adequados ao repouso e à prática de atividades recreativas, desportivas ou de lazer, visando a preservação e a valorização dos elementos naturais e culturais que compõem a área. Ocupa 66.732 ha, e compreende grande parte da Serra do Mar tombada desde 1986, pela Curadoria do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado e, uma pequena porção oriental do Primeiro Planalto. Abriga um elenco de atrações de motivação turística-ecológica, tais como: Estrada da Graciosa; Estrada de Ferro Paranaguá - Curitiba; Mananciais da Serra; Caminhos da Graciosa, do Arraial, do Itupava e do Cachoeira; os Saltos Redondo e dos Macacos que formam uma seqüência de quatro piscinas naturais além da cachoeira Véu de Noiva, queda de beleza indiscutível formada pelo rio Ipiranga localizada em local de difícil acesso.

Salto dos Macacos: o rio dos Macacos precipita-se de uma altura de 70 metros, sobre uma laje granítica, formando impressionante piscina natural, em seguida, forma outro salto, o redondo, com aproximadamente 30 metros de queda livre e 20 metros de lagura, proporcionando um espetáculo maravilhoso, que pode ser avistado de longe, durante a viagem de trem ou litorina. Porém para admirar de perto a beleza cênica do conjunto, dois são os caminhos de acesso: por ferrovia, desembarcando em Engenheiro Lange, numa caminhada de 2 a 3 horas, por uma rodovia num trajeto de 4 km de carro, entre Porto de Cima e Engenheiro Lange e a partir deste ponto 2 horas de caminhada.

Estrada da Graciosa: a continua e progressiva atividade dos mineradores fez com que estes subissem o leito dos rios que deságuam na Baía de Paranaguá, desta foram, traçaram os primitivos caminhos para o Primeiro Planalto: o Itupava, da Graciosa e Arraial. A estrada da Graciosa, um percurso diverso do Caminho da Graciosa, teve sua construção iniciada no Governo do Presidente da Província Goes e Vasconcelos, não sabendo-se exatamente quando foram concluídas as obras. Acredita-se que sido por volta de 1873. Partindo-se da BR-116, a 37 km. de Curitiba, a rodovia PR-410 ou Estrada da Graciosa, é hoje local de lazer, com churrasqueira, sanitários, quiosques para venda de produtos típicos, mirantes, o antigo traçado da estrada chamado caminho dos Jesuítas a ponte de ferro sobre o Rio Mãe Catira em local aprazível para banhos.


Estrada da Graciosa


Volta Início Página principal Avança